“Funchal Sempre à Frente” defende que todos os munícipes tenham acesso gratuito à Saúde

23-09-2021
“Funchal Sempre à Frente” defende que todos os munícipes tenham acesso gratuito à Saúde
Pedro Calado pretende garantir a todos os munícipes, independentemente do rendimento ou categoria social, um melhor acesso à saúde. 

O programa eleitoral preconiza a criação de um seguro de saúde para todos os funchalenses. «Vamos implementar teleconsultas gratuitas em duas áreas, pediatria e medicina geral familiar, 24 horas por dia, sendo possível fazer a prescrição médica e a entrega de medicamentos ao domicílio», assegura. 

Pedro Calado assume o compromisso de manter uma política social de apoio aos idosos e reformados com baixos rendimentos, garantindo o acesso gratuito aos medicamentos. «Ninguém com baixos rendimentos vai ficar sem apoio médico que seja necessário. Esta é uma área da saúde que nós queremos muito apostar e garantir à população». 

Este serviço de seguros de telemedicina, a ser disponibilizado pela autarquia do Funchal, já está preparado e acordado com companhias de saúde especializadas neste sector.

Ainda na área da saúde, Pedro Calado anunciou estabelecer um protocolo com a Ordem dos Médicos Dentistas na Região, de modo a assegurar sobretudo às famílias com poucos rendimentos, para crianças e adultos, tratamentos dentários, próteses e fixação de dentes em prol de uma melhor saúde publica e auto-estima das pessoas.

A candidatura ‘Funchal Sempre à Frente’ quer assegurar ainda acesso gratuito a consultas de oftalmologia e aquisição de óculos e/ou lentes de contacto, para as crianças em que os pais tenham baixos rendimentos.

Neste pacote de medidas para a área da saúde pública os animais de estimação não foram esquecidos. O seguro da telemedicina a implementar pela autarquia, também defende o acesso a consultas veterinárias.

As teleconsultas com recurso ao financiamento pelas companhias de seguro é uma medida inovadora na Região. Ao nível do País já existe em algumas autarquias este tipo de serviço e Pedro Calado quer colocar em funcionamento no concelho do Funchal. Trata-se de um complemento ao Serviço Regional de Saúde para aliviar a pressão sobre os centros de saúde e hospitais.