Notícias

Melhoria das acessibilidades e  habitação são prioridades do programa para a Junta de Freguesia de Santo António

Melhoria das acessibilidades e habitação são prioridades do programa para a Junta de Freguesia de Santo António

24-08-2021
Melhoria das acessibilidades e habitação são prioridades para Santo António 

A melhoria das acessibilidades e dos estacionamentos, em Santo António, particularmente nas Zonas Altas, onde reside muita população, são uma das grandes prioridades do “Funchal Sempre à Frente” e de Ilídio Castro para esta populosa freguesia, no próximo mandato.

Com este propósito Ilídio Castro e sua equipa já identificaram as principais obras viárias, no sentido, de proporcionar melhores acessos, mais mobilidade, melhores transportes públicos e mais qualidade de vida para quem vive ou tem que passar por Santo António. 

Destacam-se o alargamento do Caminho do Trapiche e do Caminho do Jamboto, a ligação entre os diversos lombos da Freguesia, bem como alargamento de becos e veredas, o que não só irá permitir não só um melhor acesso das pessoas às suas habitações, como também o acesso de viaturas de emergência.

A criação e Bolsas de Estacionamento nas Zonas Altas de Santo António é outro compromisso assumido e já apresentado à população por Ilídio Castro. 

O candidato do “Funchal Sempre à Frente” reafirma a urgência destas obras e mostra-se convicto que com Pedro Calado, na presidência da CMF, «vamos fazer aquilo que tanta falta faz a Santo António e não foi concretizado por quem actualmente está na presidência do município».

Para Ilídio Castro, «há obras que têm de sair da gaveta e são para fazer já porque são anseios da população» da freguesia.

Outra prioridade do programa apresentado à população é a recuperação dos bairros sociais camarários, bem como o apoio às famílias necessitadas para requalificação e melhoria das moradias.
“Funchal Sempre à Frente” quer requalificar os Jardins das Madalenas

“Funchal Sempre à Frente” quer requalificar os Jardins das Madalenas

23-08-2021
Mais estacionamentos e novos equipamentos para a prática desportiva são apostas de Pedro Calado

No caso de ser eleito, a 26 de Setembro para a Câmara Municipal do Funchal, Pedro Calado assume um compromisso: tornar os Jardins das Madalenas, na freguesia de Santo António mais atractivos.
As perspectivas futuras  do cabeça de-lista para aquela zona verde passam  pela construção de parques desportivos para bicicletas, para skates, para actividades que fazem tanta falta à juventude. 

Outra aposta é a criação de mais lugares de estacionamento para os comerciantes e residentes, tendo em conta a grande dificuldade para estacionar na Avenida das Madalenas.

Pedro Calado fez estas declarações após a candidatura ‘Funchal Sempre à Frente’ visitar  as obras do novo acesso pedonal aos Jardins das Madalenas. 

A obra da responsabilidade do Governo Regional, reivindicada há muito, custa 120 mil euros e ficará concluída até ao dia 20 do mês que vem.

Na visita, Pedro Calado destacou a importância deste investimento que vai permitir a quem vive na Avenida das Madalenas ter acesso àquele espaço verde, uma acessibilidade que neste momento não existe. «Os residentes têm que dar uma volta grande a pé para aqui chegar», lembrou.  

O cabeça-de-lista do “Funchal Sempre à Frente”  realça que estas obras são fundamentais para o bem-estar da população. «São investimentos que vão dar mais qualidade de vida e conforto aos munícipes», sustentou.

A habitação mereceu novamente atenção da candidatura ‘Funchal Sempre à Frente’ que assume reforçar os apoios à habitação social para os que, efectivamente, precisam.  

Esta é uma prioridade do candidato,  por esta razão visitou, na freguesia de Santo António, o novo complexo Habitacional da Quinta Falcão e uma moradia reconstruída ao abrigo do Programa de Recuperação de Imóveis Degradados (PRID) da Investimentos habitacionais da Madeira (IHM).

Nesta deslocação, Pedro Calado fez-se acompanhar do presidente da IHM e também candidato à CMF, Bruno Pereira, do Secretário Regional dos Equipamentos e das Infra-estruturas, Pedro Fino, do candidato a presidente da Junta de Freguesia de Santo António, Ilídio Castro entre outros elementos da coligação “Funchal Sempre à Frente”.
“Funchal Sempre à Frente” defende para a cidade um projeto dividido em 10 áreas

“Funchal Sempre à Frente” defende para a cidade um projeto dividido em 10 áreas

23-08-2021
O reforço dos apoios sociais, programas de saúde, desporto, juventude e cultura são algumas das apostas. 

Pedro Calado assume o compromisso de apostar em políticas integradas para a juventude e para os idosos.

Na área da saúde vai criar programas para todos os munícipes do Funchal. «Nós já temos preparados programas onde vamos dar a todos tratamento médico e acompanhamento gratuito com consultas médicas para toda a população», garantiu o candidato durante a apresentação do programa eleitoral e dos candidatos à Câmara Municipal do Funchal e à presidência das 10 Juntas de Freguesia do concelho.

Pedro Calado apontou como prioridades o reforço dos apoios sociais, mais habitação social, captação de residentes, mais investimento, criação de emprego e empreendedorismo. 

Será também dada especial atenção ao desporto e à juventude, área que entende ser importante para a própria formação pessoal dos jovens. «Vamos dar acompanhamento aos nossos jovens para que continuem a elevar o seu grau de conhecimento. Queremos jovens com formação, capazes de encarar as adversidades», prometeu Pedro Calado.

Ao nível do urbanismo preconiza uma «fiscalidade amiga» na reabilitação urbana e defende a revisão integral imediata do plano Director Municipal (PDM) com vista a dar mais rapidez aos licenciamentos.

O candidato resumiu ainda o plano que tem para a cidade «amiga do ambiente», e do desenvolvimento, propondo avançar com mais parques de estacionamentos na cidade gratuitos durante três horas para ajudar o comércio local, bem como se propõe fazer o reordenamento do trânsito, um grave problemas que tanto afecta presentemente a mobilidade no Funchal. 

Outras das áreas em que Pedro Calado pretende apostar é na área das ciências, tecnologias e inovação. 

No que se refere aos idosos prometeu mais residências assistidas para a terceira idade, transportes gratuitos e uma melhor política intergeracional. 

A causa animal é outro desígnio do programa eleitoral da candidatura “Funchal Sempre à Frente’”

Pedro Calado foi contundente nas críticas à gestão do actual executivo, apontando a falta de investimento e incompetência para fazer obra, tendo essa possibilidade uma vez que recebeu receitas no valor de 117 milhões de euros. «Deviam estar todos presos», criticou, por não fazerem investimento público. 

Garantiu também que, se vencer as eleições para a Câmara Municipal do Funchal, a cidade deixará de estar estagnada, tendo aprendido com Miguel Albuquerque que «ninguém fica para história por reduzir a dívida mas pela obra que deixa».

«Vamos acabar com esta inércia», em que se vive no Funchal, sustentou Pedro Calado.
Funchal Sempre à Frente” não vai privatizar nenhum serviço da CMF e apoios sociais serão reforçados

Funchal Sempre à Frente” não vai privatizar nenhum serviço da CMF e apoios sociais serão reforçados

20-08-2021
Pedro Calado desmente informações negativas postas a circular constantemente pelos adversários

Pedro Calado denunciou algumas «teorias da conspiração» postas a rodar, publicamente, pela coligação ‘Confiança’ que, no seu entender, configuram «baixa política». 

Uma das insinuações postas a circular aponta para a privatização do Departamento de Águas e Ambiente da autarquia. «Que fique, de uma vez por todas, esclarecido que, se ganharmos a CMF, não vai haver mudanças.  Este serviço é para manter e os funcionários vão continuar na autarquia. Não há qualquer adesão da CMF à “Águas e Resíduos da Madeira”. Não há dúvidas. Isto é uma mentira e uma calúnia que nós queremos denunciar e não me vou cansar de a repetir», afirmou, perentoriamente. 

Outra teoria da conspiração desmontada foi que «o Pedro Calado vai fazer uma “perninha", na CMF, para daqui a seis meses, abandonar o barco e voltar ao governo. Que fique bem claro que vou cumprir o meu mandato até ao fim se for eleito presidente da autarquia. Se eu quisesse me candidatar à presidência do Governo não teria saído de onde estava. Eu saí da minha zona de conforto, saí de um lugar onde estava bem, para vir ajudar a cidade do Funchal. Eu não vou fazer como o Paulo Cafôfo fez em 2017, que se candidatou a quatro anos e ao final de dois abandonou as suas lides para se candidatar a presidente do Governo Regional. Eu não vou fazer igual ao que fez o presidente do PS/M. Eu vou estar 4 anos, na CMF,» garantiu Pedro Calado. E, para que não restem dúvidas, sublinhou que «aconteça o que acontecer no dia 26 de setembro, não vou mais voltar ao Governo Regional, ponto».

Os apoios sociais foram outra das áreas que Pedro Calado abordou, tendo voltado a garantir que a candidatura “Funchal Sempre à Frente’ não vai acabar com os apoios sociais, antes pelo contrário. «Nós vamos reforçar os apoios sociais existentes, aumentando os que existem e reforçando os apoios para quem está a trabalhar, para os que recebem baixos rendimentos e para os que precisam. Os que não querem trabalhar e não querem ser úteis à sociedade, para esses não há nada a fazer», esclareceu o candidato.
“Funchal Sempre à Frente” tem projeto para estacionamento nas zonas altas

“Funchal Sempre à Frente” tem projeto para estacionamento nas zonas altas

19-08-2021
«Numa só obra é possível resolver três problemas», assegura Pedro Calado

A candidatura ‘Funchal Sempre à Frente’, liderada por Pedro Calado, tem um projecto para colmatar a falta de estacionamento nas zonas altas do Funchal, problema que afecta não só os residentes, como as respectivas famílias.

A exemplo do que foi definido para as zonas altas de Santo António, Santa Maria Maior e São Gonçalo, em São Roque, na solução para o problema do estacionamento passa por um terreno que está praticamente abandonado, por limpar e que nesta altura «é um perigo». 

Daí que, em conjunto com a Junta de Freguesia, caso venha a ganhar a autarquia, Pedro Calado assuma que tem prevista a criação de bolsas de estacionamento no terreno já referenciado e que agora será limpo.

A opção permite criar entre 50 a 60 lugares de estacionamento nas zonas altas, garantindo melhor qualidade de vida aos munícipes, bem como facilitar as manobras dos autocarros da ‘Horários do Funchal’, muitas vezes confrontados com a ocupação indevida da rede viária.

«O que se pretende aqui é quase como realizar o três em um: fazer a limpeza do terreno e construir uma bolsa de estacionamento; trazer água de rega para as zonas altas da freguesia de São Roque e tentar fazer a adaptação de um melhor horário de serviço dos transportes públicos», explicou o cabeça-de-lista da coligação PSD/CDS.

A candidatura ‘Funchal Sempre à Frente’ garante que parte do terreno identificado já é público e que com a ajuda de privados, disponíveis para cedência das parcelas que lhes pertencem, é possível avançar com a obra que vai facilitar a vida a quem vive nas zonas altas, sendo ponto assente que o estacionamento será regulado para evitar abusos e privilegiar os moradores.