Notícias

Redução de taxas e licenças municipais para pequenos comerciantes é um compromisso de Pedro Calado

Redução de taxas e licenças municipais para pequenos comerciantes é um compromisso de Pedro Calado

03-08-2021
A redução das taxas e licenças municipais para os pequenos comerciantes é um dos compromissos de Pedro Calado e do “Funchal Sempre à Frente”

Com esta redução fiscal, que é prioritária, consegue-se apoiar os pequenos comerciantes, uma necessidade sobremaneira importante, mais ainda como forma de minimizar as consequências da situação pandémica e que já deveria ter sido implementada pela autarquia. 

Esta iniciativa, que será posta em prática pela coligação “Funchal Sempre à Frente”, com a vitoria nas eleições autárquicas, «é uma pequena grande ajuda aos comerciantes que enfrentam dificuldades dada a atual conjuntura», considera Pedro Calado, que questiona por que razão «a CMF não se lembrou de fazer isto mais cedo?! Porque não apoiaram os comerciantes, como o Governo Regional fez com as empresas, dando moratórias e isentando o pagamento de rendas?! Porque não fizeram isso durante este tempo de pandemia?! Porque não aproveitaram este período para ajudar os comerciantes, para ajudar aqueles que mais precisam?!»

Pedro Calado tem contactado comerciantes por todo o Funchal, que se mostram insatisfeitos com a actuação do Município do Funchal nesta situação da pandemia. Por isso tem como prioridade a ajuda aos comerciantes, mas, para que isso aconteça, é preciso que «acreditem no nosso projecto. Um projeto correto, leal, de trabalho, de dedicação, com muito profissionalismo, mas que vai estar certamente ao lado das pessoas criando igualdade de oportunidades para todos».
Primeira obra de Pedro Calado será a requalificação do Bairro da Ribeira Grande. A habitação social é uma prioridade do Funchal Sempre à Frente.

Primeira obra de Pedro Calado será a requalificação do Bairro da Ribeira Grande. A habitação social é uma prioridade do Funchal Sempre à Frente.

02-08-2021
Primeira obra de Pedro Calado será a recuperação do Bairro Social da Ribeira Grande.

A habitação social é uma prioridade para Pedro Calado e o Funchal Sempre à Frente e a primeira obra que vai fazer quando for eleito Presidente da Câmara Municipal do Funchal é precisamente a requalificação do Bairro Social da Ribeira Grande.

«A habitação social é um dos problemas graves da nossa cidade e podem contar connosco para resolver as situações mais graves, dar mais qualidade de vida aos jovens e aos idosos”, garantiu Pedro Calado, sublinhando que o trabalho social que quer fazer «é para todos os bairros sociais sem que as pessoas sejam discriminadas». 

Pedro Calado, na Ribeira Grande, perante a população, lembrou que a Madeira vai receber do Plano de Recuperação e Resiliência (PRR) 136 milhões de euros para habitação social e assumiu o compromisso de quando estiver na presidência da Câmara Municipal do Funchal o investimento na habitação social será sempre uma prioridade. 

Aliás, como relembrou às pessoas, foram os executivos municipais e regionais do PSD que sempre foram os promotores da habitação social na Região, que sempre tiveram essa preocupação e sempre fizeram esse investimento. 

Na ocasião, Pedro Calado salientou ainda os grandes investimentos realizados pelo Governo Regional nos últimos anos em Santo António sem que a Câmara metesse um cêntimo que fosse. 

«Dá-me vergonha ver uma Câmara Municipal com um orçamento superior a 100 milhões de euros e que pouco faz pelo social. Temos aqui o exemplo do conjunto habitacional da Ribeira Grande, em que o actual executivo prometeu recuperar há oito anos e nada foi feito. Temos outro exemplo da ASA -Associação de Desenvolvimento de Santo António - que sempre desenvolveu um trabalho meritório na ajuda social às famílias carenciadas e, nos últimos anos, esta associação esteve à beira de fechar as portas por falta de apoio da CMF e depois há uns iluminados que vêm dizer que estão preocupados com o apoio social. Quem trabalha nesta Associação, quem é ajudado por esta Associação não mereciam este tratamento discriminatório a autarquia», criticou.
Santo António precisa de obras e de investimento público por parte da Câmara do Funchal. Ilídio Castro enumerou algumas das prioridades.

Santo António precisa de obras e de investimento público por parte da Câmara do Funchal. Ilídio Castro enumerou algumas das prioridades.

02-08-2021
Santo António precisa de obras e investimento público por parte da Câmara do Funchal 

A Freguesia de Santo António precisa de investimento e de obras que são fundamentais, desejadas pela população e que Ilídio Castro espera que sejam realizadas no próximo mandato. 

O candidato do Funchal Sempre à Frente enumerou algumas destas obras na apresentação da equipa para a Junta de Freguesia em que garantiu trabalho pela e para a população ao longo de todo o mandato. 

Entre as obras a concretizar, destacou a requalificação do Centro da Freguesia, o alargamento do Caminho do Trapiche, o alargamento do Caminho do Jamboto, as bolsas de estacionamento nas Zonas Altas da Freguesia, o saneamento básico do Caminho das Preces e a reabilitação dos bairros sociais camarários, dos quais o da Ribeira Grande deve ser uma prioridade. 

«Todas estas obras têm de ser feitas. Têm de sair da gaveta e dos inúmeros recuos que são provocados nas Assembleias Municipais, nas saídas e entradas dos orçamentos da câmara ano após ano. É preciso fazer já porque são anseios da população de Santo António. Contamos consigo Dr. Pedro Calado, para juntos, respondermos de forma positiva e começar, logo e sem longas demoras, estas tão importantes obras, mas, que sejam feitas na sua totalidade. Não podemos ter, como vemos em alguns sítios da freguesia, aquilo a que eu chamo de meias obras», reivindicou.
A Câmara Municipal  está a roubar os Bombeiros Sapadores do Funchal

A Câmara Municipal está a roubar os Bombeiros Sapadores do Funchal

02-08-2021
A Câmara Municipal do Funchal está a roubar os Bombeiros Sapadores do Funchal.

A denúncia de Pedro Calado foi feita após uma reunião com um grupo de bombeiros e tornada pública na apresentação da equipa do Funchal Sempre à Frente para a Junta de Freguesia de São Roque. 

Em causa está a não integração dos bombeiros no corpo de Sapadores após um ano de formação e de recruta com direito a aumento salarial, conforme prometido. 

Mas, como explicou Pedro Calado ao denunciar esta situação de má gestão da autarquia, foi-lhes exigido fazer mais um ano, passando a dois anos de recruta e o problema é que ganharam metade do que deviam ter ganho, não progrediram na carreira e perderam dois anos. 

Passaram a ganhar menos contrariamente ao que estava determinado por lei. Pior do que isto, e por estarem a reivindicar ao presidente da autarquia para rever a situação laboral, estão a ser alvo de uma perseguição porque já foram todos identificados. 

«São 33 bombeiros que estão nesta situação e estamos a falar de 300 mil euros”, referiu Pedro Calado, salientando que a autarquia «andou mais de um ano a prejudicar a carreira profissional, a roubar os ordenados destas pessoas». 

Ao concluir esta denúncia, Pedro Calado sublinhou que o problema «não é só roubar as pessoas, é que não deram estímulo de progressão de carreira. Isto é aldrabar as pessoas, é fazer uma política de sonsices e não queremos mais sonsos na CMF. Se não são dignos de cumprir o que prometem ponham-se todos no meio da rua», algo que não acontecerá com o Pedro Calado e o Funchal Sempre à Frente na presidência da Câmara Municipal do Funchal.
Pedro Gomes não pôde fazer mais por São Roque, porque a Câmara do Funchal não deixou.

Pedro Gomes não pôde fazer mais por São Roque, porque a Câmara do Funchal não deixou.

02-08-2021
Pedro Gomes não pôde fazer mais por São Roque, porque a Câmara do Funchal não deixou. 

Para o futuro, na Freguesia de São Roque, é necessário mais investimento municipal. O candidato do Funchal Sempre à Frente à Presidência da Junta de Freguesia quer que avance a prometida requalificação e beneficiação do Campo da Penteada, a consolidação total da escarpa na Estrada Comandante Camacho de Freitas, que ficou pela metade, a resolução definitiva do problema de falta de água no Galeão, um importante polo habitacional, uma situação que dura já há três anos e ainda a criação de bolsas de estacionamento.

Mas não são apenas estas as obras necessárias na Freguesia de São Roque: um Parque de Merendas no Sítio da Esperança e do Galeão, um miradouro no Lombo Jamboeiro, um circuito de manutenção, bolsas de estacionamento no Galeão, no Lombo Jamboeiro, no Caminho de S. Roque (Chão do Carlinhos), na Estrada Comandante Camacho de Freitas (junto à ponte do Medina) e no Caminho da Ribeira de Santana, são outras das obras e investimentos prioritários. 

Além destes investimentos, são ainda necessários melhoramentos na rede viária de São Roque, uma nova sede para a Junta de Freguesia, para melhor poder servir a população, a requalificação do Miradouro de São Roque e do parque desportivo e de lazer. 

Para que isto aconteça, Pedro Gomes conta com Pedro Calado, na presidência da CMF, para assegurar um futuro melhor, para a Freguesia de São Roque e para o Funchal.