Notícias

Pedro Calado promete requalificar o Centro de Convívio de Santa Luzia no próximo ano

Pedro Calado promete requalificar o Centro de Convívio de Santa Luzia no próximo ano

10-07-2021
A garantia foi deixada pelo cabeça-de-lista da coligação Funchal Sempre à Frente à Câmara Municipal do Funchal após uma visita ao local e também a outros sítios da Freguesia de Santa Luzia
Como explicou, durante a visita, «a obra está orçamentada em 150 mil euros, já esteve prevista por mais do que uma vez nos orçamentos do actual executivo liderado pela 'Confiança', mas passados 8 anos ainda não foi concretizada». 
Numa freguesia  com 8.500 pessoas, sendo a maioria idosas, Pedro Calado lamentou a falta de visão da actual autarquia  que não  cumpre com as suas promessas  e que adia soluções fundamentais para os munícipes, como é este caso em que é essencial transformar este espaço num centro intergeracional, naquela que deve ser uma resposta  importante não só para a população  idosa como também para os mais jovens e famílias que vivem naquela freguesia. «É esse o nosso compromisso com a população», assumiu o candidato.
Assim, fica já a garantia que vai incluir esta obra no programa eleitoral de candidatura ‘do Funchal sempre à frente’ e inscrever o investimento no primeiro orçamento da autarquia para ser executado no primeiro trimestre do próximo ano.
Naquele espaço, funciona um centro de convívio que é utilizado, neste momento, por 50 a 60 utentes. O objectivo é duplicar a capacidade diária até 300 pessoas, beneficiando assim mais cidadãos. 
«Nós pretendemos ampliar a infra-estrutura, fazendo o aproveitamento do espaço subterrâneo de 188 metros quadrados, uma rampa de acesso para pessoas com pouca mobilidade, a construção de  instalações sanitárias e um estacionamento».
Pedro Calado reuniu-se com 40 jovens para ouvir o que  pensam do Funchal

Pedro Calado reuniu-se com 40 jovens para ouvir o que pensam do Funchal

09-07-2021
O candidato da coligação PSD/CDS Funchal Sempre à Frente à liderança da Câmara do Funchal fez lembrar o filósofo alemão Arthur Schopenhauer, num encontro com cerca de 40 jovens, à entrada do cais da cidade, ao dar a entender que para a juventude “a vida é um longo futuro”.

Pedro Calado sabe por que razão o diz. Ao trazer o tema “juventude” para esta fase da pré-campanha, o candidato quer vincar que o Funchal do futuro, a cidade intrépida, vigorosa, pulsar de ideias, inovação e tecnologia, mas ao mesmo tempo social, solidária, cultural e robusta, do ponto de vista económico, não poderá jamais alcandorar-se a esse patamar de excelência sem o inestimável contributo dos jovens.

O candidato irá mesmo assumir o pelouro da Juventude, Cultura e Desporto, sinal inequívoco do papel que tem reservado para os jovens do Funchal quando estiver à frente da liderança do município.

O projeto de Pedro Calado para o Funchal tem como referência uma política de juventude com forte envolvimento dos jovens nas áreas da criação, inovação, ciência e tecnologia, mas também na consciencialização e educação ambiental, desenvolvimento de competências e valores para que a transição geracional se faça num clima de respeito pelo saber dos mais velhos e pela aceitação da irreverência saudável dos nossos jovens.

“Os jovens são o futuro e é com eles que temos de trabalhar, aproveitar as ideias para dar outra dinâmica à cidade em prol de todos”, afirmou, para fazer a ponte geracional: “O que queremos, é desenvolver um trabalho conjunto entre a juventude e a economia da longevidade no concelho do Funchal.”

Na troca de ideias, o candidato disse que um dos grandes objetivos do projeto que lidera é “dar outro movimento e dinamismo à cidade” e quis saber o que sente e pensa a juventude em relação aos principais problemas da cidade. O rol é extenso. 

Os jovens manifestaram preocupações em diversas áreas, da mobilidade, às acessibilidades no centro do Funchal, apontaram o “trânsito caótico”, sobretudo em horas de ponta, bem como a construção da ciclovia na Estrada Monumental. 

As propostas que Pedro Calado e o Funchal Sempre à Frente têm para apoiar a criação de emprego, apoios à habitação, resolução de problemas como a insegurança, a delinquência, o abandono de animais, a poluição do mar, nas zonas balneares, as falhas na limpeza das ruas, na recolha de lixo e na programação de eventos culturais e desportivos, foram também temas abordados no encontro.
Eduardo Rodrigues apresentou equipa para Santa Maria Maior com o objetivo de "acordar a freguesia da dormência que persiste nos últimos tempos"

Eduardo Rodrigues apresentou equipa para Santa Maria Maior com o objetivo de "acordar a freguesia da dormência que persiste nos últimos tempos"

04-07-2021
O candidato pela coligação PSD/CDS à presidência da Junta de Freguesia de Santa Maria Maior promete para os próximos 4 anos outra dinâmica, trabalhando nos novos desafios que a população apresenta diariamente. “Vamos implementar uma nova estratégia e uma nova política distinta dos últimos tempos que promova o desenvolvimento e proporcione melhor qualidade de vida aos habitantes", referiu Eduardo Rodrigues, considerando que Santa Maria Maior é, atualmente, "uma freguesia estática, sem inovação e sem projetos no presente e para o futuro". "Temos uma freguesia abandonada, uma gestão apagada, cuja maior obra não passa da colocação de alguns varandins", criticou.

Eduardo Rodrigues apresentou um conjunto de reivindicações para a freguesia, nomeadamente a "renovação urgente, transformadora e arrojada" da Zona Velha da cidade, a reabilitação urgente da zona habitacional entre o Largo do Miranda e o campo do Nacional, e a criação de mais espaços comerciais e zonas de lazer.  É também objetivo do candidato criar condições que promovam a instalação de empresas, por forma a criar riqueza e emprego.

Estas foram algumas das propostas anunciadas durante a apresentação oficial da equipa liderada por Eduardo Rodrigues, que decorreu na esplanada do teleférico do Jardim Botânico, um evento que contou com a presença do cabeça-de-lista pela coligação PSD/CDS à presidência da Câmara Municipal do Funchal (CMF).

Pedro Calado também defendeu para Santa Maia Maior um novo projeto virado para as pessoas. "Nós queremos ter a certeza que os empresários têm condições para criar postos de trabalho e para desenvolver a economia. Nós queremos que as pessoas tenham oportunidades de trabalho e contribuam para o desenvolvimento da freguesia", sublinha.

O candidato considera urgente um outro desenvolvimento socioeconómico, social, cultural e desportivo, onde as famílias se sintam bem, onde haja parques infantis, zonas de lazer, zonas de convívio e que não seja uma freguesia "abandonada" que, na sua opinião, "é aquilo que nós sentimos". "Nos últimos dois mandatos (oito anos) não se vê qualquer tipo de investimento nesta freguesia. É uma freguesia muito importante, a terceira maior, para estar votada ao abandono da forma como está e, por isso, agradeço a disponibilidade de todos para integrarem esta equipa liderada por Eduardo Rodrigues", sublinha Pedro Calado. 

O cabeça-de-lista considera ser evidente que "há sempre quem aproveite estes momentos para falar menos bem  ou de projetos ou de pessoas, há sempre quem tente  denegrir ou criar alguma confusão entre partidos, que é normal, mas com a mesma simplicidade e lealdade, vamos ultrapassando esses obstáculos e vamos dizendo às pessoas que isso é  um problema de menor importância,  porque o nosso foco está na  gestão autárquica de Santa Maria Maior".  

Pedro Calado reafirmou também que se "desprende das funções do Governo para ser candidato à CMF por achar que a cidade precisa de um novo rumo". 

Gonçalo Pimenta, Secretário Geral falou em representação do CDS tendo defendido que a candidatura 'Funchal Sempre à Frente' é um novo projeto para a cidade que tem por missão destronar a "ingestão autárquica do poder do Partido Socialista da CMF".

Integram a lista de candidatos  ao executivo da junta de freguesia de Santa Maria Maior os seguintes elementos: Berta Filipa Nunes Gouveia, Nuno Alexandre Pisco Pola Teixeira de Jesus,Tarcísio Moreira, Guida Maria Nunes Henriques Rodrigues, Carlos Jorge Rosa da Silva, Joana Carolina Fontes de Aguiar, António Carlos Gouveia da Silva, Ingrid Abreu Santos, Odeta Baptista Pestana Madeira Lobo, Pedro Vicente Camacho Aguiar Afonso, Carlos Aurélio Freitas Rodrigues, Alexandra Isabel Dias Gil, David Gomes Teixeira, Eusébio Daniel Caioqui, Carolina Correia de Gouveia Brazao, Manuel Mónico Pinto de Abreu, Luísa Isabel Henriques Gouveia, Ricardo Jorge Gouveia Mendes, Celso Maurílio Vieira Mendes, Cristina José Gouveia Câmara, Ricardo Nuno Pestana Abreu, Eduardo dos Santos Nóbrega Abreu,Helena Verónica Ribeiro de Sousa, Fabíola Maria de Sousa Pereira e Pedro Miguel Abreu dos Santos Gouveia. 
O meu único compromisso, perante todos os Funchalenses, é o de fazer mais e melhor nos próximos quatro anos

O meu único compromisso, perante todos os Funchalenses, é o de fazer mais e melhor nos próximos quatro anos

28-06-2021
Em quase tudo na vida, há sempre um antes e um depois. É do senso comum que no passado não podemos mexer, mas ser capaz de preparar melhor o nosso futuro coletivo é um imperativo de quem assume responsabilidades públicas.

O que distingue as lideranças não são os conceitos académicos, a propaganda fútil, os anúncios para impressionar e os projetos vazios de conteúdo, mas sim a capacidade de planear, realizar e mobilizar. 

Estou na política com a mesma atitude e o mesmo empenho que coloco na minha vida pessoal e profissional. Não tenho duas formas de estar na vida. Se luto na procura do melhor para mim, é com esse mesmo espírito e abnegação que trabalho e me coloco ao serviço do coletivo.

O meu único compromisso, perante todos os Funchalenses, é o de fazer mais e melhor nos próximos quatro anos. 

O Funchal, comigo na Presidência da Câmara Municipal do Funchal (CMF), voltará a ser uma cidade competitiva, empreendedora, com um comércio pujante, gerador de riqueza e de emprego para que os munícipes voltem a ter confiança e esperança no futuro.

O processo de criação de empresas e de emprego será agilizado.

As condições singulares da cidade para incrementar, implementar e consolidar a atratividade turística serão mais bem aproveitadas.

O Funchal, como cidade atlântica que é, precisa de reforçar as vantagens competitivas conciliando experiências citadinas e de fruição do mar no mesmo dia. 

Uma cidade que aposta nas tecnologias e na inovação como estratégia para se diferenciar, pela singularidade, num mundo globalizado.

Uma cidade que estimula a criação cultural e artística, que apoia e valoriza os agentes culturais, que desenvolve sinergias e ajuda a alavancar outras dimensões da vida dos munícipes como o lazer, o ócio e a recreação.

Uma cidade onde pulula a intuição, a inovação e a enorme capacidade criadora da juventude, concedendo-lhe condições, espaços e apoios para construírem hoje a cidade que garantirá um futuro próspero. 

Uma cidade com políticas concretas de promoção do envelhecimento saudável, com expressão na qualidade de vida e no combate à solidão. Uma cidade onde a economia da longevidade contribui para a criação de riqueza e empregos.

O Funchal, comigo, voltará a ter os seus jardins públicos premiados internacionalmente. 

Voltaremos a ser uma Cidade limpa e líder na recolha seletiva dos lixos. 

Uma cidade de que todos se orgulham pela história, pelo património, pelas tradições e pela cultura.

Um Funchal Sempre à Frente!

Pedro Calado

 
Simplificar e desburocratizar os serviços municipais

Simplificar e desburocratizar os serviços municipais

16-06-2021
Pedro Calado pretende simplificar e desburocratizar o sistema que hoje é praticado pela Câmara Municipal, de forma a agilizar determinados procedimentos burocráticos entre a autarquia e os organismos do Governo, assim como para os empresários que submetem candidaturas a fundos comunitários.

Esta intenção foi revelada pelo cabeça-de-lista da coligação PSD/CDS ‘Funchal Sempre à Frente’, naquela que foi a primeira de várias conversas temáticas que irão acontecer na sede de campanha. Estas iniciativas realizam-se para promover o debate e uma cidadania participativa, dando voz aos cidadãos e às forças vivas do município.

No primeiro encontro, Pedro Calado, Cristina Pedra, e o presidente do Instituto de Desenvolvimento Regional, Duarte Freitas, reuniram-se com empresários no sentido de identificar e compreender quais as maiores dificuldades que estes sentem no contacto com a administração pública e com os serviços da Câmara Municipal do Funchal. 

Um dos objetivos da coligação liderada por Pedro Calado é, precisamente, melhorar a qualidade e eficiência dos serviços prestados pelo município. 

“Neste momento, a perceção que temos é que a autarquia do Funchal optou por estar de costas voltadas para os organismos do Governo Regional numa atitude que prejudica apenas os munícipes, já que não são aproveitadas todas as sinergias com vista a impulsionar medidas concretas de ação e oferta de serviços e recursos de fácil acesso aos cidadãos e às empresas”, explicou Pedro Calado.